Colaboradores da FSFX ficam entre os três primeiros colocados em evento de startup

Tirar as ideias do papel, inovar, criar e aprender. Essas foram as principais atividades praticadas pelos no Startup Weekend Vale do Aço que aconteceu no último fim de semana, em Ipatinga. O evento contou com o patrocínio da Fundação São Francisco Xavier (FSFX) e da Usiminas. A FSFX foi representada pelos 10 colaboradores que se destacaram ao longo dos três dias de aprendizado. 

Os participantes foram desafiados a montar uma startup em 54 horas. O termo em inglês startup significa o ato de começar algo e está relacionado a instituições que estão no início dos seus exercícios. Empresas startups são jovens e buscam a inovação em qualquer área ou ramo de atividade. Durante o evento, foram montados 12 grupos e os integrantes foram estimulados a desenvolverem soluções para problemas do mercado, por meio de métodos de inovação que foram apresentados pelos mentores do encontro.

RESULTADOS

A programação incluiu pitches de ideias, que são apresentações rápidas de um produto ou um negócio, que tem a intenção de serem vendidos para investidores, clientes, sócios ou parceiros. No último dia, os novos produtos ou serviços criados pelas equipes foram apresentados para uma banca de investidores, aceleradores e representantes de grandes empresas, que avaliaram toda a evolução ao longo dos três dias. 

O grupo dos colaboradores Shara Turibio Da Silva Matos, assistente de processos do Centro de Serviços Compartilhados e Charlles Rodrigues Soares, enfermeiro supervisor do bloco cirúrgico do Hospital Márcio Cunha, ficou entre os primeiros colocados com o trabalho CredFit. “O Startup Weekend Vale do Aço foi muito proveitoso e enriquecedor. Durante o evento nós desenvolvemos a CredFit, uma plataforma online que conecta usuários de academias, academias e personal trainers. O projeto foi contemplado com o segundo lugar dentre as 12 equipes formadas no evento. Além da premiação, nós também fomos presenteados com um incentivo do Sebrae para investir na concretização do projeto”, afirma Charlles.

Outro trabalho apresentado que obteve destaque e contou com a participação de colaboradores da FSFX foi o Trash Clean, que apresentou a proposta de criar uma plataforma de cadastro e interação entre as pessoas que coletam lixo e as empresas que recolhem. O objetivo era que as empresas fizessem contato direto com os catadores e organizassem a coleta dos materiais de interesse deles. “Participar do evento foi uma oportunidade de tirar a ideia do papel e transformar em realidade, além de um jeito diferente de aprender. Detectamos um problema mundial que é o acúmulo de lixo e percebemos que é possível tratar essa situação fazendo uma conexão entre os produtores e coletores de resíduos. Foi uma iniciativa muito assertiva da Fundação em apoiar a nossa participação nesse evento”, ressalta Denize de Lourdes Rodrigues Ferreira, analista de contratos da FSFX.

O superintendente corporativo de estratégia e inovação da FSFX, Josiano Gomes Chaves acompanhou a apresentação dos trabalhos dos grupos e aprovou os resultados apresentados. “Eventos como esse são importantes para fomentar o ambiente de inovação em todo o Vale do Aço, pois estimula as pessoas a pensarem de forma diferente. E a participação dos colaboradores da Fundação foi muito positiva, pois eles tiveram a oportunidade de experimentarem novos processos e participar de um desafio de trabalhar com pessoas de outras instituições durante todas as etapas, desde a identificação do problema, a validação da solução e a criação da startup. É enriquecedor para a Instituição, que os seus colaboradores estejam envolvidos em ações como essa, pois contribui para a multiplicação da cultura de inovação e empreendedorismo no ambiente corporativo”, conclui Josiano.